O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

adm.comercial@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Grupo Segura  > Qual a importância do trabalho em equipe na segurança privada?
trabalho em equipe na segurança

Qual a importância do trabalho em equipe na segurança privada?

Dia 1º de maio marca o Dia do Trabalhador. Uma data importante de comemorar, em especial neste ano. Com destaque especial aos profissionais que operam na linha de frente no combate a pandemia

O trabalho em equipe na segurança é primordial e mostrou ainda mais a sua força durante a pandemia. Muitas vezes não visto, por estar atrás das câmeras ou portaria. Mas ele existe e é fundamental para manter o funcionamento seguro de empresas e órgãos em diversos segmentos.

Neste Dia do Trabalhador, relembramos que no decorrer da história o entendimento do trabalho passou por diversas fases.

Houve até um tempo em que o trabalho era considerado pouco ou nada honroso, pois cabia aos escravos. Depois, era interpretado como um serviço que demonstrava fidelidade do empregado para com o patrão.

Na chegada da revolução industrial, muitos conceitos foram ressignificados. Com as linhas de produção e diferentes modelos de exercer as profissões.

O trabalho passa a ser compreendido como parte da vida das pessoas. Ou seja, contribuindo para o desenvolvimento e evolução das sociedades.

Nos tempos atuais, a busca é cada vez maior por qualificação, conhecimento e expertise. A honra do trabalho se dá não somente ao preparo técnico, mas ao compromisso do prestador de serviço em entregar o seu melhor, adaptando-se a novos cenários e dinâmicas.

Trabalho em equipe na segurança – a linha de frente atuante no Brasil

Durante a pandemia, muitas atividades foram pausadas, minimizadas ou transferidas para o home office. Porém, no segmento da segurança, assim como em diversos outros, esta não foi uma possibilidade.

Na Segura, os profissionais da segurança se somaram à linha de frente, atuando de forma incisiva para garantir a proteção nas atividades essenciais no país.

O cenário de uma pandemia compara-se a um ambiente de guerra: é momento de unir forças, criar as barreiras necessárias e ir à luta! E são estes profissionais, da saúde, segurança e demais áreas essenciais, que fizeram e fazem toda a diferença na proteção das pessoas.

Reunir forças desta maneira foi e ainda é um desafio. Mas só é possível em equipes competentes, em que o comprometimento é característica fundamental.

Muito se fala no novo normal, que traduz as transformações da sociedade neste período. Durante esta transição, as habilidades ligadas à inteligência emocional foram enfatizadas.

O período do isolamento social modificou as dinâmicas do mercado de trabalho. Assim como a forma das empresas organizarem e liderarem seus times. Além disso, ainda foi preciso lidar com a crise econômica desencadeada pela pandemia.

Para isso, foi preciso rever conceitos e se adaptar às mudanças. Ou seja, novas competências foram requisitadas, como estar atento e bem informado.

Com o turbilhão de informações despejadas a todo o momento, saber quais são as fontes confiáveis e estar atento a elas, tornou-se essencial.

Manter sua equipe bem informada é tão importante quanto estar bem informado. Deixar transparente as ações que a empresa está tomando, como serão conduzidas e o que precisa ser melhorado.

Outra questão muito relevante são as ferramentas digitais. Não só mais seguras no contexto de distanciamento, elas tornam as atividades muito mais ágeis e práticas. Canais como WhatsApp e Zoom são verdadeiros facilitadores para troca de informações.

O trabalho decisivo da segurança

Segundo uma pesquisa da PageGroup – empresa especializada em consultoria de recrutamento – as habilidades comportamentais mais valorizadas no Brasil são, nesta ordem: a inteligência emocional; o trabalho em equipe; a comunicação assertiva.

Ainda nesta mesma pesquisa, apontou-se sobre a importância de se ter equilíbrio entre as competências comportamentais e técnicas.

Em tempos de incertezas, é preciso saber gerenciar o sentimento de instabilidade e adaptar-se rapidamente. Ou seja, daqui pra frente as mudanças serão constantes, em mundo cada vez mais acelerado. Os profissionais que tiverem esta visão sairão sempre na frente.

Saber equilibrar as emoções tornou-se um diferencial competitivo, pois proporciona um ambiente de trabalho mais racional e com menos conflitos.

Isto influencia, inclusive, em desafios para as empresas que buscam por novos profissionais. Como medida de ação, a saída é o investimento em treinamentos. Ou buscar por empresas parceiras que prestem apoio com os serviços necessários.

As competências emocionais são decisivas neste momento, e equipes bem preparadas tendem a se sair bem. Quando há a união de um bom trabalho em equipe, preparo emocional e comunicação clara e linear, os resultados respondem por si só.

No segmento da segurança, não é diferente. São os vigilantes, os vigias e porteiros, e os operadores da central de monitoramento. Todos estes profissionais da segurança exercem um trabalho substancial, por trás das câmeras e portarias.

Aperfeiçoamento da equipe de colaboradores Segura

No Grupo Segura, levamos muito a sério a cultura do aperfeiçoamento. Entendemos que equipes competentes são resultados do constante treinamento e capacitação. Unificando a habilidades emocionais que são essenciais para um trabalho de qualidade.

Somamos quase 600 colaboradores, atuando no mercado há mais de 20 anos. Nosso time de segurança reúne profissionais com alta capacidade técnica e emocional. São eles:

  • Vigias e porteiros: zelam pelo patrimônio em diferentes tipos de estabelecimentos, fiscalizando e inspecionando suas dependências. Também controlam a entrada de pessoas e veículos, exercendo funções básicas de orientações
  • Vigilantes: com exigência de formação específica e credenciada pela Polícia Federal, o vigilante possui o papel de também zelar, prevenir e controlar delitos, mas tem ainda a função de combatê-los.
  • Central de Monitoramento: profissionais responsáveis pelas rondas eletrônicas e monitoramento de câmeras do sistemas de segurança eletrônica.

Nossa preocupação com o bem-estar é genuína, pois sabemos que um trabalho correto e bem executado está diretamente ligado à boa gestão das equipes.

Nossa cultura se baseia nos princípios de confiança e valorização do capital humano.

Neste 1º de maio, parabenizamos e agradecemos todos os profissionais do Grupo Segura, por sua dedicação e constante reinvenção.

Juntos, não há crise que nos tire o foco da missão de “Cuidar e Proteger de Pessoas e Patrimônios”. Seguindo sempre nossos valores de colocar o cliente em primeiro lugar; entregar excelência; trabalhar com agilidade; valorizar o capital humano; e sermos comprometidos com resultados sustentáveis.

Sem comentários

Desculpe, mas o formulário de comentários está desativado.