O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Projetos de Segurança  > Luzes de emergência: não esqueça da manutenção
luzes de emergência

Luzes de emergência: não esqueça da manutenção

A energia caiu, a luz apagou. E agora, José? Você se preparou para essa situação? Saiba como funcionam as luzes de emergência e a importância da sua manutenção.

Empresas, casas e apartamentos estão sujeitos a quedas de energia. E por muitos fatores distintos, nessas horas a segurança fica comprometida. Mas pelo menos em um deles as luzes de emergência conseguem oferecer uma solução provisória, mantendo tudo visível e evitando acidentes.

No caso das residências, a questão da segurança é ainda mais delicada. Muitas famílias ainda têm o hábito de acender velas para iluminar o ambiente quando a energia elétrica cai. Essa prática pode ocasionar desastres. Isso não é nenhum exagero, pois as estatísticas confirmam que esta é uma das maiores causas de incêndios domésticos.

Daí a importância de investir em um sistema de iluminação de emergência. E para garantir a segurança de sua família, ele pode ser do mais básico.

Já em empresas e edifícios, as luzes de emergência acumulam outras funções, como indicar saídas de emergência ou iluminar escadarias. Nestes casos a função das luzes é garantir a visibilidade, facilitando o acesso seguro até a saída. Além de garantir maior visibilidade a qualquer hora, mesmo em caso de pane elétrica, evitando intrusões.

O Corpo de Bombeiros determina o uso de iluminação de emergência em condomínios, escadas de serviço, saídas de emergência, elevadores e locais públicos como shoppings, cinemas, teatros, escolas e hotéis.

Neste artigo mostramos a você como estas luzes devem ser instaladas e, principalmente, como deve ser feita a sua manutenção.

Funcionamento das luzes de emergência

O princípio de funcionamento de qualquer tipo e porte de iluminação de emergência é muito simples. Cada equipamento possui uma bateria e uma lâmpada (ou conjunto de lâmpadas).

As luminárias ficam conectadas o tempo todo na tomada. Enquanto há energia elétrica, as baterias são constantemente carregadas. Quando a energia é interrompida, as luzes se acendem automaticamente.

Modelos autônomos, com baterias e lâmpadas mais simples e compactas, são os mais simples e fáceis de usar. E por isso são indicados para residências. Dependendo do modelo escolhido e da intensidade da iluminação, a luz de emergência pode durar muitas horas.

Hoje em dia esses aparelhos indicam a carga total da bateria e possuem proteção contra oscilações de energia.

Onde instalar as luzes de emergência

Em residências os aparelhos devem ser posicionados em lugares altos, para que não sejam desligados, e bem fixados, para evitar quedas. Uma dica é colocá-los em cima de portas. Em residências com mais de um andar o ideal é posicionar as luzes perto das escadas.

Você também pode reservar um aparelho para ser retirado da tomada e levado com você para iluminar outros locais, funcionando como uma lanterna. Assim você poderá realizar atividades rotineiras por um longo tempo sem precisar de velas.

No caso de empresas, tanto as especificações dos equipamentos quanto seu posicionamento precisam atender à a norma técnica ABNT NBR 10898. Ela descreve duas formas de iluminação de emergência: aclaramento e sinalização.

A primeira tem a função de iluminar o piso em locais de circulação de pessoas, orientando a saída para o exterior do local com uma intensidade de 3 lux. Em locais com desnível, como escadas, são recomendados pelo menos 5 lux.

A segunda precisa indicar as mudanças de direção, obstáculos e saídas. A lâmpada deve ter pelo menos 30 lúmens nesses casos.

A manutenção das luzes de emergência é muito fácil

As luzes de emergência são considerados equipamentos de segurança, e por isso, como qualquer outro, precisam ser testadas periodicamente e substituídas quando necessário.

Recomenda-se que a verificação seja feita a cada três meses. Neste período, se a luz não foi utilizada, recomenda-se que ela seja retirada da tomada para que acenda até descarregar completamente a bateria, sendo religada em seguida.

Se a luz foi utilizada dentro desse período, o processo de descarregamento e recarregamento já terá sido feito.

Não é necessário fazer mais nada para garantir a manutenção da sua iluminação de emergência! A não ser, claro, que as luzes apresentem algum defeito. Neste caso, basta substituir o equipamento ou providenciar o seu conserto.

Não custa lembrar: prevenir é sempre melhor

Como você pôde notar com a leitura deste artigo, não existem muitos segredos quando o assunto são as luzes de emergência. É claro que no caso das empresas será necessário contar com a ajuda de especialistas para sua instalação correta, mas nada muito complicado.

Em todos os casos, é importante ler e entender o manual e as especificações técnicas de cada tipo de equipamento antes de adquiri-los. Se você seguir as recomendações do fabricante, o seu sistema de iluminação de emergência irá durar por muito tempo, e sem apresentar problemas.

É curioso, no entanto, como só nos damos conta da importância de coisas como estas quando precisamos delas, não é verdade? Que tal aproveitar esta leitura para começar a cultivar uma mentalidade mais preventiva?

Manter um sistema de iluminação, por mais simples que seja, demonstra um cuidado cujo valor só é visível em caso de necessidade. E é assim com praticamente tudo o que diz respeito a segurança.

Quer contar com soluções para problemas de segurança antes que eles aconteçam? Comece a considerar desde já os serviços do Grupo Segura. Não espere a escuridão chegar para procurar a luz!