O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Projetos de Segurança  > Quando se torna necessário desenvolver um plano de segurança patrimonial?
Quando se torna necessário desenvolver um plano de segurança patrimonial?

Quando se torna necessário desenvolver um plano de segurança patrimonial?

Um plano de segurança patrimonial bem estruturado e constantemente atualizado é fundamental para garantir a sua eficácia, mas será ele é negócio para você?

Independente da área que você atue, definir metas e os caminhos necessários para alcançá-las é fundamental para o seu sucesso.

Sob o mesmo ponto de vista, esse planejamento se torna essencial para que as estratégias de segurança cumpram com seus propósitos. E isso vale para qualquer empresa, independente do seu porte. Visto que a perda do patrimônio, ou de parte dele, tem impacto profundo na sua continuidade.

Neste post, vamos explicar melhor tudo isso. Você vai entender as razões de desenvolver um plano de segurança patrimonial e como você pode usar desse artifício a seu favor para aumentar e garantir um alto nível de segurança na sua empresa. Acompanhe!

A importância de um plano de segurança patrimonial

O plano de segurança patrimonial é um documento que registra toda a estratégia de segurança definida em planejamento. Mas não só isso. Ele é o resultado de um conjunto de ações estruturadas e orientadas para garantir a incolumidade física das pessoas e a integridade do patrimônio.

Fazer bom uso desse instrumento independe do tamanho da empresa. Nem tampouco da sua área de atuação. Já que ele pode constituir-se de uma grande vantagem competitiva. Uma vez que a saúde financeira de uma empresa está intimamente ligada ao nível de segurança que ela oferece.

Frente a estas questões, podemos afirmar que são inúmeras as razões para o investimento em um plano de segurança patrimonial.

Alguns dos objetivos com a realização desse plano:

  • Identificar a necessidade de proteção de uma empresa
  • Estabelecer objetivos e metas de segurança
  • Organizar e estruturar o sistema de segurança de uma organização
  • Mapear e quantificar os recursos necessários para que a segurança seja efetiva
  • Definir responsabilidades e incentivar a participação dos envolvidos
  • Viabilizar o controle com mecanismos de medição de desempenho
  • Manter o monitoramento para evitar desvios em relação ao que foi planejado.

O que você precisa saber para garantir um bom planejamento?

Um plano de segurança patrimonial para ser eficaz reúne alguns elementos essenciais. Basicamente, ele precisa conter:

  • Objetivos e metas para com a segurança
  • Planejamento tático e operacional
  • Previsão dos meios de controle e ações de continuidade
  • Treinamento da equipe.

Abaixo, detalharemos um pouco mais sobre estes e outros pontos cruciais. Acompanhe:

Entendimento do negócio e das limitações para as ações de segurança

Como dissemos anteriormente, o plano de segurança patrimonial é o resultado de um planejamento. Ora, antes da sua criação os dados sobre o ambiente em questão já devem ter sido captados e interpretados.

Essa postura, deixa claro a necessidade da existência de uma avaliação de riscos. Ela avaliará os níveis de atratividade e os pontos de vulnerabilidade do local. Junto dela, existe também a necessidade de uma compreensão organizacional, para que se possa entender o negócio e as suas limitações. Portanto, só depois disso se poderá indicar as melhores soluções.

Descritivo do plano tático e operacional

Essa etapa do plano de segurança patrimonial dimensiona os meios necessários para a realização do mesmo. De forma geral, ele inclui os recursos humanos, financeiros, materiais, os procedimentos e a tecnologia que será empregada.

Para ser mais preciso, o plano tático envolve a definição de toda a estrutura e as funções relativas à gestão da equipe. Nessa etapa, são detalhados todos os equipamentos, recursos humanos e tecnológicos a serem utilizados.

Já no plano operacional são definidas as normas e procedimentos. Portanto, são definidas as políticas de segurança, as formas como a equipe será empregada e outros detalhes.

A eficácia depende de atualização constante

A definição das ações a serem tomadas inclui também a previsão dos meios de controle. Essa etapa tem a intenção verificar e observar continuamente os indicadores de desempenho. A ideia com isso é atestar que tudo esteja em perfeita ordem e alinhado com o que foi proposto em planejamento.

Portanto, além da manutenção corretiva, realizada eventualmente, pelo menos uma vez ao ano deve ser feita uma manutenção preventiva completa.

Não espere que uma ocorrência seja registrada para agir

Muitas empresas acreditam estar completamente seguras pelo fato de nunca terem presenciado uma ocorrência criminosa. O que é um grande equívoco.

Ações preventivas, tal qual o plano de segurança patrimonial são ações estratégicas. Visam evitar prejuízos à companhia e corrigir falhas de segurança antes mesmo que um problema seja instaurado. Logo, não espere ocorrer um incidente para agir.

Como você viu, são vários os pontos que devem ser considerados antes de desenvolver um plano de segurança patrimonial e antes de escolher o melhor parceiro para a sua segurança.

Utilize nossos canais para entender mais sobre o assunto e escolher, de maneira acertada, a melhor empresa para tomar conta da sua estratégia de segurança.

ebook tudo sobre segurança eletrônica para empresas