O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Segurança para Residências  > Proteção para residências: como a tecnologia está mudando os lares
Proteção para residências

Proteção para residências: como a tecnologia está mudando os lares

Diversos aparelhos, já disponíveis no mercado, colaboram para tornar as casas mais inteligentes e seguras. E o melhor: para se manter no controle você só precisa de um clique.

A tecnologia provoca mudanças na nossa rotina diariamente e com a consolidação da Internet das Coisas (Iot) tudo está cada vez mais conectado. Nessa realidade, o conceito de Smart Home (Casa Inteligente) ganhou força e tem se expandido nos lares brasileiros. Além de deixar a vida dos moradores mais simples e prática, essas tecnologias também tornam os lares mais seguros, pois resultam na maior proteção para residências.

Graças a essas novidades a segurança das casas, hoje, pode contar com diferentes níveis de proteção e funcionalidades.

É possível, por exemplo, atender a visita à distância com campainhas inteligentes. Ou ainda, simular que existe alguém em casa com dispositivos que ligam e desligam luzes, rádios e televisores em horários programados.

Como a tecnologia pode aumentar a proteção para residências?

A tecnologia aplicada a automação residencial permite criar sistemas que facilitam a rotina doméstica e aumentam a proteção para as residências.

Com esses dispositivos, as pessoas conseguem controlar equipamentos pela internet, criar padrões de uso e buscar novas formas de facilitar a sua rotina e aumentar a segurança da sua família.

Elas podem, pode exemplo, controlar a iluminação da casa toda. Estabelecer o horário em que o rádio ou a TV devem ser ligados. Decidir quando e para quem o portão de casa deve abrir e muito mais. Tudo isso, ao simples toque dos dedos, de comandos de voz ou mesmo da presença do morador.

A Internet das Coisas é a base para o desenvolvimento dessas casas inteligentes, onde diversos dispositivos conversam entre si e resultam em um conjunto de ações, que pode acontecer de forma simultânea ou sequencial.

Nos mais básicos os dispositivos são manuseados pelo próprio usuário, através de smartphones, tablets, controles e interruptores. Já nos mais avançados, as operações ocorrem automaticamente, sem a intervenção humana.

Conheça 4 tecnologias que já estão disponíveis no mercado

Se você se interessou pelo assunto, saiba que muitas dessas ideias já podem ser aplicadas aí mesmo na sua residência. Existem opções para todos os bolsos e objetivos. O céu é o limite!

Câmeras com reconhecimento facial

Com as novas tecnologias a instalação desses aparelhos está mais leve porque exigem menos cabos. Também estão cada vez mais modernos e integrados a aplicativos de celular via Wi-Fi, onde geram alertas via e-mail, SMS ou pela própria plataforma.

Mas os benefícios não param por aí. O reconhecimento facial e de retina já são uma realidade, tornando possível identificar não apenas se há alguém, como também quem está dentro de casa.

Interfones inteligentes

A tecnologia Wi-Fi também se faz presente nas campainhas e interfones, que hoje têm mais qualidade, streaming de vídeo, diálogo por áudio e, em alguns casos, sensor de movimento.

Muitas delas, permitem até gravação por vídeo de alta qualidade, à noite ou em ambientes com baixa luminosidade.

Fechaduras digitais

Esquecer as chaves para entrar em casa já não é mais um problema com as fechaduras digitais.

Elas funcionam com sensores biométricos e outras com senhas. E ainda, muitas delas permitem abrir a porta remotamente, por meio de um comando via smartphone.

Com elas é possível também compartilhar chaves digitais com parentes e amigos. E ainda, integrá-las a outros aparelhos da casa, como o sistema de iluminação, por exemplo.

Alarmes e sensores automatizados

Por meio de dispositivos conectados é possível também verificar a situação da casa. Neste caso, alarmes automatizados, além de detectarem uma possível intrusão, também reduzem os alarmes falsos, gerados pela entrada de animais, por exemplo.

Esses sensores também detectam se portas e janelas ficaram abertas, alertando os usuários. Para isso, basta que o morador confira no seu aplicativo para se certificar que tudo está realmente fechado.

Graças a popularização dos equipamentos e da tecnologia wireless nossas casas já falam e nos ouvem. E essa é uma tendência que está cada vez mais próxima da realidade de muitos brasileiros, inclusive da sua. Se você quiser, pode dar esse start agora mesmo!