O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Segurança Eletrônica  > 10 dicas para um projeto de segurança eletrônica ser completo
projeto de segurança eletrônica

10 dicas para um projeto de segurança eletrônica ser completo

Em uma realidade onde sinistros, roubos e assaltos acontecem com frequência ter apenas a sensação de estar seguro já não basta.

É preciso que a proteção seja eficaz, tenha capacidade para identificar, comunicar e bloquear o acesso não permitido e ainda faça o registro destes eventos. É por isso que empresas e condomínios precisam ter um projeto de segurança eletrônica.

Afinal, é dentro dele que estarão previstas todas as ações necessárias para minimizar danos ou prejuízos de várias naturezas.

No entanto, esse plano precisa conter alguns elementos básicos para ter sucesso. Do contrário sua eficácia fica comprometida.

Pensando nisso, vamos pontuar tudo o que precisa ser contemplado neste projeto para que a segurança cumpra com os seus propósitos. Acompanhe!

Itens essenciais em um projeto de segurança eletrônica

Muitas pessoas só sentem a necessidade de um projeto de segurança eletrônica quando sofrem alguma intercorrência.

No entanto, é preciso investir na prevenção. Sobretudo, ter a consciência de que a qualidade desse projeto vai depender da integração de tecnologias, de mão de obra qualificada e de processos bem definidos.

Saiba o que exigir para ter os melhores resultados no seu projeto de segurança eletrônica:

#1 Diagnóstico e análise de risco

Essa avaliação é feita por meio de análises técnicas do ambiente em questão, realizadas em dias e horários alternados, para detectar vulnerabilidades nessa estrutura.

Assim são avaliados os pontos mais sensíveis, os sistemas de segurança já existentes, o comportamento das pessoas e tudo mais que possa colocar em risco a proteção dos bens e a integridade física dos indivíduos.

#2 Controle de acesso

Saber exatamente quem entra e sai do ambiente é fundamental para a segurança. Por isso, é uma necessidade que precisa ser contemplada no projeto de segurança eletrônica.

#3 Videomonitoramento

O apoio das câmeras de CFTV é um outro exemplo de tecnologia que precisa ser contemplado. Para além dos equipamentos, é necessário que o projeto cite os locais de instalação e os serviços inclusos no monitoramento, que deve ser feito por meio de uma central.

#4 Segurança perimetral

Monitorar os limites da propriedade se faz necessário para evitar acessos não autorizados. Em geral, essa tecnologia é aplicada em cercas elétricas, concertinas e alambrados. Recursos estes muito eficientes para detectar vibrações ou tentativas de intrusão.

#5 Detecção à alarmes de incêndio

Além das demais áreas descritas é importante prever recursos para detectar e evitar o risco de incêndio. No geral, isso é feito por meio de detectores de fumaça, de aspiração e de outros meios que permitam detectar uma ameaça e agir prontamente.

#6 Descritivo dos equipamentos

Além dos tipos de bloqueio citados é fundamental que no projeto estejam contempladas as tecnologias utilizadas. Para isso, é preciso que a empresa contratada esteja atenta às inovações de mercado, para garantir a melhor qualidade com o melhor custo benefício para o cliente.

#7 Descritivo de instalação

É importante que o projeto de segurança eletrônica indique corretamente a quantidade e os locais em que os equipamentos devem ser instalados. Isso, levando em conta as características do ambiente e as diferentes necessidades de proteção que ele apresenta.

#8 Previsão de investimento

Faz parte do projeto de segurança a apresentação do orçamento e o prazo necessário para a execução do projeto. São essas informações que darão garantias de que a proposta é de fato realizável e está de acordo com o que a análise de risco indicou.

#9 Definição das responsabilidades

Além dos equipamentos e de um orçamento equilibrado o projeto de segurança eletrônica exige também equipe técnica capacitada para desempenhar suas funções.

Para isso, ele deve conter em sua estrutura as responsabilidades da equipe de trabalho. Ou seja, quais atividades devem ser desenvolvidas e quem será o responsável pela execução.

#10 Fornecedores de equipamentos

Para concluir, o projeto deve contemplar ainda a indicação das empresas fornecedoras. Sobretudo, para assegurar que o desempenho destas marcas esteja de acordo com os objetivos do projeto.

Esperamos que esse artigo tenha sido útil para você conseguir avaliar a qualidade de um projeto de segurança eletrônica. Ficou alguma dúvida? Deixe as suas considerações nos comentários para que possamos continuar nossa conversa.