O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Segurança para Condomínios  > Para-raios no condomínio pedem atenção de síndicos e moradores
Para raios no condomínio

Para-raios no condomínio pedem atenção de síndicos e moradores

A manutenção do equipamento garante a proteção das pessoas e instalações, sobretudo após chuvas com incidência de raios.

Você sabia que o Brasil é o país que mais caem raios no mundo? Segundo dados do INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, são mais de 50 milhões por ano. O que faz com que a presença de para-raios no condomínio seja uma obrigatoriedade a ser cumprida à risca.

No entanto, não basta contar com o equipamento na edificação. É preciso deixar a manutenção em dia. E o que vemos por aí, é um cenário bem diferente.

Muitos condomínios contam hoje com para-raios, mas, boa parte está em desacordo com o que prega as normas técnicas.

Por isso, dedicamos esse artigo para fazer esse alerta. Acompanhe para conhecer os perigos que os raios representam e o que você deve exigir da manutenção para proteger o seu condomínio.

Quais os perigos que os raios oferecem?

Para espanto de muita gente, a maior parte das mortes causadas por raios não acontece porque ele atinge uma pessoa, mas sim, quando ele atinge o solo próximo de alguém. Isso, em decorrência da potência da descarga elétrica gerada.

Segundo o ELAT, 15% das mortes decorrentes de raios ocorrem com as pessoas dentro de casa.

Isso acontece porque o raio costuma cair em um ponto mais alto, onde as cargas positivas costumam acumular. Dessa forma, condomínios verticais correm mais riscos de serem atingidos.

A boa notícia é que existem muitos meios para você se proteger e o melhor deles continua sendo os para-raios.

O aparelho, inventado no século XVIII, permite que a descarga elétrica possa chegar até o solo, sem que para isso, atinja a edificação ou as pessoas.

No entanto, para que esse fluxo ocorra com segurança, ele precisa estar funcionando corretamente.

Como a manutenção deve ser feita para evitar problemas?

As normas para a instalação e manutenção de para-raios no condomínio e outras edificações são determinadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), pela prefeitura e o corpo de bombeiros da região.

Neste caso, a norma NBR 5419 serve como base para a instalação e manutenção dos para-raios nos condomínios, enquanto que a fiscalização é de responsabilidade das entidades citadas.

É importante alertar também, que apesar da norma ser nacional, alguns estados contam com uma legislação própria para o assunto. O que obriga as edificações estarem em dia com a NBR 5419, mas também, com o que exige as regras na sua região.

No que diz respeito à instalação a legislação define uma altura mínima de 25 metros para a instalação. No entanto, construções que estejam em áreas de maior risco, são obrigadas a ter para-raios no condomínio independente da altura. Os prédios também precisam ter cabos condutores de descida a cada 15 metros.

Quanto a manutenção, a inspeção visual do equipamento, deve ser realizada a cada 6 meses por uma empresa especializada. Nela será feita a medição ôhmica, verificada as condições gerais dos equipamentos (mastro, caixa d’água, antenas de TV, cabos e captores) e apontadas quaisquer irregularidades.

Agora, caso o sistema tenha passado por uma descarga elétrica nesse meio tempo, será necessário uma nova vistoria. Isso, não importando o prazo da última manutenção.

O que você pode fazer para se proteger?

Para se proteger de uma tempestade, os lugares mais seguros são dentro de casa ou de um prédio, sobretudo se o condomínio tiver para-raios. No entanto, ainda nesses ambientes é preciso tomar algumas precauções.

Durante o evento não fique próximo de janelas ou portas, ou de outros condutores de energia, como canos e metais em geral, aparelhos e motores elétricos ligados.

É recomendado também tirar os eletrodomésticos da tomada, pois eles podem queimar.

Por fim, fique longe do perigo e aguarde a chuvarada passar.

Viu só como a manutenção dos para raios no condomínio é importante? Portanto, proteja-se e não negligencie essa necessidade! Viver com segurança depende essencialmente das suas atitudes.

 

25 falhas comuns para comprovar que você não está seguro