O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Segurança para Condomínios  > Você sabe o que fazer quando o alarme de incêndio dispara no seu prédio?
Você sabe o que fazer quando o alarme de incêndio dispara no seu prédio?

Você sabe o que fazer quando o alarme de incêndio dispara no seu prédio?

Incêndios podem acontecer em qualquer lugar e o tempo de resposta é essencial para salvar vidas. Agora, você sabe o que fazer quando o alarme de incêndio dispara?

Um foco de incêndio pode começar por inúmeras causas. No entanto, acidentes e muitos danos podem ser evitados quando meios que facilitam a percepção destes eventos são utilizados da forma correta.

Juntamente com um sistema, saber o que fazer quando um alarme de incêndio dispara é um dos princípios para essa segurança.

Portanto, fique atento as dicas que separamos para saber como agir para facilitar um atendimento ágil e com grandes chances de controlar uma eventual ocorrência de incêndio.

Como funciona um sistema de detecção e alarme de incêndio?

Um alarme de incêndio é o ponto final de um sistema que servirá de comunicação visual e sonora para que a população de um determinado ambiente inicie o escape e o controle de um princípio de incêndio.

Esse sistema, no conjunto, tem a função de avisar a central de controle ou a brigada de incêndio, combater os princípios de um incêndio e comunicar o corpo de bombeiros, mesmo antes da percepção das pessoas. Ou seja, eles devem ser a nossos olhos, ouvidos e a nossa comunicação, antecipando-nos de uma possível ocorrência.

O funcionamento de cada sistema é bem variado mas, basicamente, ele é composto por três partes principais: os detectores ou acionadores manuais, a central de controles e alarmes e os alertadores sonoros e visuais.

Neste caso, os detectores serão sensibilizados por produtos resultantes de uma combustão. A partir daí a central de controle será avisada e, logo depois, através de alarmes sonoros ou visuais os ocupantes do local também serão sinalizados.

25 falhas comuns para comprovar que você não está seguro

Um sistema eficiente é decisivo para garantir a segurança

Conforme citamos anteriormente, o funcionamento dos sistemas pode variar. Isso porque, cada ambiente tem necessidade de um tipo de sistema de detecção e alarme de incêndio específico.

O tipo e o local onde esses sistemas são instalados devem ser norteados pelas normativas NBR 17240 e IT 19. No entanto, para que ele seja eficiente alguns componentes são imprescindíveis e bastante recomendados.

Entre eles estão:

  • Detectores de fumaça: que são acionados por gases e fumaça
  • Detectores térmicos: que são acionados pelo aumento na temperatura
  • Detectores ópticos: que são acionados pela radiação
  • Central de alarme: que vai receber o aviso dos detectores, localizar o incêndio, registrar e transmitir o sinal para o alarme
  • Sinalizadores visuais e sonoros: que vão dar os sinais para os ocupantes da edificação.
  • Acionadores manuais: onde uma pessoa, ao se deparar com um princípio de incêndio, pode o acionar manualmente.

Enfim, como você pode ver um sistema de detecção e alarme de incêndio é um componente essencial em uma edificação. É esse conjunto que dará agilidade e automação em um momento de pânico e pode ajudar a salvar muitas vidas.

O que fazer quando o alarme de incêndio dispara?

Para saber o que fazer quando o alarme de incêndio dispara, primeiro, você precisa tentar manter a calma. Na prática pode ser bem mais complicado. Por isso, estar informado antes que, de fato, ora isso aconteça vai permitir que você aja com a razão, mantendo-se no controle.

  • #1 – Aja rapidamente, mesmo que você acredite que se trate de um falso alarme. Procure identificar a saída mais próxima, dirigindo-se a ela. Se estiver em casa, e for possível, desligue os aparelhos elétricos da tomada.
  • #2 – Ao sair, certifique que você está realmente em direção à saída. Para isso verifique a sinalização do local.
  • #3 –  Jamais entre no elevador. Utilize as escadas.
  • #4 – Saia do prédio e junte-se aos demais em uma área designada. Caso não haja um local determinado, atravesse a rua para aumentar a distância entre você e a edificação.
  • #5 – Ligue para o corpo de bombeiros (193). Passe o endereço do local e informe as autoridades do ocorrido.
  • #6 – Só retorne a edificação depois que os bombeiros façam a inspeção completa no prédio, liberando o retorno das atividades.

Segurança é coisa séria

Como se pode perceber, existem muitas medidas preventivas que mostram o que fazer quando um alarme de incêndio dispara e sinaliza uma possível ocorrência.

Mas, você há de concordar com a gente, quando uma edificação está em dia com as suas responsabilidades legais, o risco de um incêndio acontecer é bem menos provável.

Ainda assim, mesmo que as medidas preventivas estejam em dia e recebam a manutenção adequada, é nosso dever como cidadãos ficarmos atentos.

Exija dos responsáveis pelo local que medidas de segurança sejam adotadas. E caso perceba alguma irregularidade, denuncie para o Corpo de Bombeiros.

Lembre-se que a sua percepção de risco e as suas atitudes podem fazer uma grande diferença para a sua segurança e possivelmente da sua família, seus amigos, colegas de trabalho ou vizinhos.

Esperamos que depois dessa leitura você esteja mais confiante sobre o que fazer quando o alarme de incêndio dispara no seu prédio. Se quiser evoluir o seu aprendizado, continue acompanhando outros assuntos relacionados no Blog do Grupo Segura.