O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Segurança para Condomínios  > Normas de segurança para salão de festas: como evitar roubos e confusões
normas de segurança para salão de festas

Normas de segurança para salão de festas: como evitar roubos e confusões

Entenda as responsabilidades dos moradores ao organizar confraternizações no salão de festas do condomínio.

Para garantir a segurança dos moradores e visitantes as normas de segurança para salão de festas devem ser respeitadas. Do contrário, todo o condomínio pode ser prejudicado.

Além do barulho excessivo, a negligência dos organizadores pode facilitar a ação de criminosos e provocar acidentes.

Portanto, saiba como agir para garantir a segurança e uma boa convivência entre vizinhos.

Normas de segurança para salão de festas residencial

O fim de ano é um período em que as festas e confraternizações se intensificam. Nessas horas, ter um espaço decorado e funcional no conforto da própria casa é uma das vantagens de quem mora em um apartamento que conta com a estrutura de um salão de festas.

No entanto, para que a convivência entre vizinhos seja harmoniosa e não haja contratempos durante esses eventos é preciso tomar alguns cuidados com a segurança. Afinal, o condomínio é um espaço compartilhado, onde o bom senso e o respeito devem prevalecer

Ainda assim, é preciso que existam regras e que estas estejam documentadas no regulamento interno do condomínio.

Assim, no ato da requisição, uma cópia desse documento deve ser entregue pelo síndico, para que o responsável fique ciente dos horários de uso, das regras de limpeza, do volume de som permitido, entre outros detalhes.

Detalhes que podem a sua atenção

Ao realizar um evento, muitos detalhes pedem a nossa atenção. Em meio a uma lista de afazeres, a segurança das pessoas e do patrimônio não pode ser negligenciada. Sobretudo, quando a intenção é evitar ocorrências desagradáveis, como objetos danificados, acidentes com convidados e suas consequências, que no caso, podem ir de simples multas e indenizações à processos judiciais.

Para evitá-los, a maior aliada é sempre a prevenção.  Conheça algumas das normas de segurança para salão de festas que você deve manter no radar:

Capacidade máxima de pessoas

Não exceder a lotação máxima do salão de festas é algo crucial para a segurança de visitantes e moradores. Caso um acidente ocorra em uma condição de superlotação o socorro pode ser prejudicado.

Para aumentar os controles e não permitir que os limites sejam ultrapassados é importante que o morador apresente, com antecedência, a lista de convidados com dados comprobatórios, como número de RG ou CPF.

Controle de acesso

No dia do evento é importante que o condomínio esteja preparado para recepcionar essas pessoas.

Em casos onde o prédio tem porteiro, é ele quem deve auxiliar no controle da entrada e saída das pessoas. No caso de condomínios que não utilizem esse sistema, o morador deve fazer esse controle.

Ainda assim, em nenhuma hipótese, os portões devem ser abertos para pessoas não identificadas, ou ainda, abertas exceções para que o limite de pessoas seja ultrapassado.

Circulação nas áreas comuns do prédio

Os controles de acesso servem também para estabelecer limites quanto a permanência de visitantes em locais não permitidos no interior do condomínio.

É bastante comum que em alguns regimentos não seja permitido o acesso de pessoas nos corredores da edificação, no hall de entrada ou na piscina do prédio. O que é bastante recomendado para se evitar acidentes e outros danos.

Danos contra o patrimônio

É importante que as normas de segurança para salão de festas prevejam procedimentos para casos de danos ao patrimônio. Exemplo é a quebra de algum utensílio ou mobiliário do local.

Em geral, o requisitante é responsabilizado e deve ressarcir o condomínio. Caso o pagamento seja negado o morador pode responder judicialmente.

Agora que você sabe a importância das normas de segurança para salão de festas, que tal conhecer outros detalhes e colaborar com a segurança do seu condomínio? Baixe agora mesmo o nosso ebook gratuito e fique de olho!

 

25 falhas comuns para comprovar que você não está seguro