O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Limpeza e Conservação  > Limpeza de fachadas: o que você precisa saber antes de fechar contrato
limpeza de fachadas

Limpeza de fachadas: o que você precisa saber antes de fechar contrato

Um prédio que possui a fachada limpa e bem cuidada valoriza a edificação e a protege de riscos e prejuízos.

Ao andar pelas ruas das cidades, não é difícil perceber os impactos que a limpeza de fachadas proporciona no visual dos imóveis.

E para medí-los nem é preciso muita pesquisa para identificar que os preços, tanto de locação quanto de venda desses imóveis, tem maior valor agregado frente às demais ofertas que não recebem o devido cuidado.

Mas, esse diferencial não se limita à parte estética. Afinal, muitos riscos e prejuízos podem ser evitados quando os edifícios recebem as devidas manutenções.

Entretanto, na busca por essas vantagens, muitas pessoas cometem erros graves na hora de escolher a empresa para realizar esse serviço.

E é pensando em evitar que isso aconteça com você que escrevemos esse artigo.

Portanto, se você está pensando em contratar serviços para a limpeza de fachadas sugerimos que você permaneça com a gente. Listamos a seguir tudo o que você precisa saber antes de assinar o seu contrato!

Como a limpeza de fachadas é feita?

Em primeiro lugar, é preciso destacar que a limpeza de fachadas é um serviço que exige mão de obra altamente qualificada e equipamentos profissionais para sua realização.

Sobretudo, quando ele envolve o trabalhos em altura ou locais de difícil acesso.

Portanto, o modo como ela será executada vai depender de diversos fatores, entre eles o tipo do estabelecimento e suas particularidades.

Dependendo do caso, ela pode envolver serviços de limpeza vertical, ou ainda, técnicas onde os profissionais podem executar os serviços do chão.

As particularidades da edificação influenciam na técnica utilizada

Para saber a técnica mais adequada e que ofereça a solução mais eficiente e econômica a empresa contratada precisa levar em conta as diferentes necessidades impostas pela edificação.

Em especial, para que não haja frustrações na execução dos serviços, e ainda, problemas de ordem legal que impliquem na segurança dos envolvidos.

Dentre uma série de questões, a altura da construção é um fator chave a ser avaliado, em especial, pelo grau de periculosidade que esse tipo de limpeza oferece.

A altura do prédio é um fator crítico

Para casos onde a edificação tem até 20 metros de altura, os profissionais envolvidos estão autorizados a realizar o serviço do chão. Podendo utilizar para isso plataformas em tesoura e  lanças articuladas. Ou ainda, uma espécie de escova, com jato de água desmineralizada, que não deixa resíduos ou quaisquer rastros nos vidros.

Já para edificações com altura superior a essa, outras técnicas de limpeza de fachadas são exigidas. Neste caso, o uso de andaimes e o alpinismo industrial são algumas das possibilidades.

Neste ponto, vale uma ressalva. Embora as técnicas utilizadas sejam diferentes entre si, elas têm um ponto em comum: que é o cumprimento das normas exigidas pelo Ministério do Trabalho.

Com isso, o trabalho em altura é regulamentado pela norma de segurança da NR3. Que estabelece, além do uso de equipamentos de proteção individual (os conhecidos EPIs), que haja a delimitação da área onde será feito o serviço.

Fatores que influenciam no orçamento e merecem atenção

Além da altura, cada edificação pode apresentar outras diferentes necessidades de limpeza. E cada um destes pontos precisa ser levado em consideração na contratação da limpeza de fachadas. Em especial, porque todos eles têm impacto no orçamento apresentado.

Dentre os detalhes que pedem a sua atenção podemos citar:

  • Tipo de revestimento: é ele quem determinará os produtos e a técnica a ser utilizada
  • Grau de sujeira: quanto mais complexo é o trabalho, maior também será a quantidade de horas trabalhadas. Assim como o volume de produto utilizado
  • Acessibilidade à construção: deve-se avaliar se a estrutura já possui pontos de apoio ou de fixação para a limpeza de fachada. Assim como o trânsito de pedestres e veículos abaixo do local onde o trabalho será executado
  • Produtos e equipamentos utilizados: todo o maquinário, assim como outros recursos e dispositivos indispensáveis ao serviço, devem ser previstos no planejamento.

O que deve constar na sua proposta

Como você pode ver, são muitos os detalhes que podem impactar no seu orçamento. E todos eles são essenciais para que o trabalho seja executado com eficiência.

Portanto, antes de assinar o contrato, exija que todos esses pontos estejam contemplados na sua proposta:

  • Diagnóstico do local (prevendo a altura do local, o tipo de revestimento, o grau de sujeira e acessibilidade)
  • Descrição dos serviços e produtos que serão utilizados na limpeza
  • Cronograma das atividades com prazos para o início e conclusão dos trabalhos
  • Orçamento prevendo a mão de obra empregada, os produtos e os equipamentos envolvidos
  • Por fim, a descrição de itens e serviços não inclusos no orçamento, que ora possam ser necessários.

Esperamos que depois de ler estas dicas você esteja mais seguro para contratar serviços para a limpeza de fachadas.

Agora, queremos saber a sua opinião sobre o assunto. Conte pra gente se você já contratou esse tipo de serviço e como foi a sua experiência. Deixe o seu comentário neste post.