O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Segurança para Condomínios  > Na segurança do condomínio, controle de acesso ao elevador é um forte aliado
controle de acesso ao elevador

Na segurança do condomínio, controle de acesso ao elevador é um forte aliado

A segurança eletrônica é mais eficiente quando a cobertura é completa. O controle de acesso aos andares de um prédio pelo elevador aumenta a segurança de um condomínio de forma significativa.

Sistemas de controle de acessos já são uma realidade em quase todos os condomínios. Em maior ou menor grau, todos querem garantir o máximo de segurança possível. Mas muitos síndicos e administradores, mesmo os mais atentos, podem acabar esquecendo do controle de acesso ao elevador.

Ter todos os recursos de segurança eletrônica, monitoramento remoto e vigilância pode oferecer uma excelente cobertura no quesito segurança. Mas um único ponto vulnerável pode ser, literalmente, a porta de entrada para intrusões.

O sistema de controle de acesso a elevadores tem ganhado destaque não só para suprir uma deficiência na segurança. Ele é uma das formas mais eficientes de garantir que os moradores não serão importunados por ameaças de arrombamentos.

Como funciona o controle de acesso ao elevador

A portaria virtual dos condomínios é a principal forma de controlar o acesso à área interna do condomínio. Mas o que os moradores precisam saber é que um sistema de segurança precisa ser integrado, prevendo e agindo em diversas frentes.

O controle de entrada atua muito bem restringindo o acesso a moradores e pessoal autorizado, mas foge de seu escopo a ação de visitantes autorizados ou mesmo de moradores novos.

Para quem necessita dessa camada extra de proteção, impedindo que qualquer pessoa que não seja o próprio morador chegue à porta de um apartamento, os sistemas de senha, biometria ou tag no elevador podem ajudar.

Eles se diferenciam entre si pela geração tecnológica do elevador em que serão instalados. Mas mesmo os mais antigos podem contar com algum tipo de controle, bastando alguma adaptação.

Com o controle de acesso, cada morador ou apartamento tem uma ID exclusiva. Assim, apenas o usuário ou pessoas autorizadas por ele têm acesso ao elevador, ao andar ou ao apartamento, dependendo do nível de segurança escolhido.

Controle por senha

Para liberar seu acesso, o morador deve digitar seu código único cadastrado no aparelho.

Se outra pessoa entrar no elevador, também deverá digitar sua própria senha. Apenas com a inserção da senha correta o elevador se movimenta.

Visitantes recebem uma senha provisória ao se identificarem e receberem autorização do morador via portaria. Ou o próprio morador libera o acesso através de equipamento instalado no interior de seu apartamento.

Controle por tag

Tag, chaveiro ou cartão-chave também são opções para o acesso seguro aos andares do prédio. Seu uso é bastante frequente em hotéis, para evitar a circulação de hóspedes em andares em que não estão hospedados.

Da mesma forma que acontece com o uso de senhas, cada usuário cadastrado recebe seu próprio objeto codificado que lhe dá acesso exclusivo ao elevador, andar ou apartamento.

Visitantes recebem tags provisórias ou têm acesso liberador pelo morador (o que é mais comum).

Leitura biométrica

A solução mais tecnológica, mais segura e mais prática é comumente realizada por meio da impressão digital dos usuários cadastrados. Mas também existem, em casos mais raros, o reconhecimento facial, de íris e até mesmo de voz.

Popularizada inclusive em smartphones, a identificação biométrica dispensa o uso de senhas, tags ou a necessidade de qualquer outro processo similar, facilitando e automatizando o acesso à residência.

Também é mais fácil ativar e desativar o sistema, além de oferecer recursos de segurança extras como uma espécie de botão do pânico invisível. Basta que o usuário toque uma região específica do elevador para avisar a central de que se encontra em situação de perigo.

Como colocar o controle de acesso na pauta

Os condôminos de um edifício ou residencial que já tenha sofrido intrusões estarão muito mais propensos a adotar um sistema de controle de acesso ao elevador.

Mas, como qualquer melhoria na segurança ou em outros tipos de benfeitorias em um condomínio, vale a mesma regrinha de sempre: é melhor prevenir do que remediar!

Portanto, além de convencer os moradores da importância do sistema, compare soluções e destaque benefícios, que podem incluir:

  • Diferente de outras medidas de segurança, dispensa a necessidade de computadores e por isso não está sujeito às mesmas falhas;
  • Não envolve a atuação de porteiros, atendentes ou outros funcionários, evitando falha humana e não colocando pessoas em risco;
  • Identifica moradores, funcionários e visitantes e pode gerar relatórios com diferentes níveis de detalhamento (horários, gráficos, imagens etc.);
  • Possibilidade de programar períodos de restrição de acesso. Útil em manutenções ou horários em que não é permitida a entrada de alguma categoria cadastrada.

Não esqueça do acesso pelas escadas

Para garantir o maior nível de segurança possível, algumas medidas não devem ser deixadas de lado. De preferência, sem interferir muito na rotina dos moradores.

Uma empresa de segurança qualificada pode fazer a análise para sugerir as melhores soluções. Como exemplo, podemos citar um ponto ainda mais vulnerável que o elevador.

Muitos prédios residenciais contam com garagem no subsolo ou nos primeiros andares. E de nada adianta o controle de acesso ao elevador se o acesso às escadas estiver desprotegido.

Por isso é importante, ao fazer o controle de acesso ao elevador, que se faça também o bloqueio pelas escadas. E que neste processo se tome o cuidado de liberar, sem necessidade de códigos, o acesso à saída pela escada a partir dos andares. Desta forma será possível a rápida evacuação em caso de incêndio.

Muita coisa para lembrar e se preocupar, não é mesmo? Por isso é tão importante sempre poder contar com especialistas.

Continue acessando nosso blog para mais dicas de segurança, e conte com nossas soluções quando julgar necessário. Até breve!

 

25 falhas comuns para comprovar que você não está seguro