O Grupo Segura está com você
Com mais de 20 anos de atuação, o Grupo Segura, bem como asseio e conservação, e terceirização de serviços administrativos.


Blumenau

SEGURANÇA PRIVADA
Rua João Pessoa, 3.152
CEP 89036-004
47 3035 8009

SERVIÇOS
Rua Dr. Antônio Haffner, 389<br/>
CEP 89036-640<br/>
47 3035 4000

365 dias por ano

Atendimento 24 horas por dia

47 3035 8000

contato@gruposegura.com.br

Topo
 
Grupo Segura > Segurança  > Barreiras físicas de segurança e os perigos que elas escondem em uma invasão
Barreiras físicas de segurança e os perigos que elas escondem em uma invasão

Barreiras físicas de segurança e os perigos que elas escondem em uma invasão

Barreiras físicas de segurança são importantes para manter casas, prédios e empresas protegidos. Contudo precisam ser combinadas com outros equipamentos para evitar invasões.

Muitas pessoas, para aumentar a segurança do lugar onde mora ou trabalha, já pensou, algum dia, em instalar barreiras físicas de segurança para conter invasões.

Contudo, a presença destas estruturas, quando mal dimensionadas ou usadas de forma isolada são pouco efetivas para evitar que um crime aconteça.

Portanto, para usufruir os benefícios deste equipamento, antes, é preciso conhecer a sua finalidade e como fazer a instalação correta.

É para este caminho que queremos te levar com este artigo. Continue sua leitura se quiser entender os benefícios e como melhor aproveitá-los para se manter protegido.

Como agem os invasores de prédios e empresas

Assaltos e arrombamentos são, em geral, crimes planejados. Os criminosos passam dias estudando o local e as rotinas dos moradores.

Ainda assim, tem como motivação a lei do menor esforço. Os bandidos escolhem seus alvos de acordo com as facilidades que encontram e a melhor recompensa.

Nesta tarefa, o primeiro ponto de análise dos marginais são as barreiras físicas.

Neste cenário eles estudam como burlar estes obstáculos, apoiados nas vulnerabilidades expostas no local e no entorno.

Feita uma pré-análise das condições de segurança do local, o ladrão pode decidir se vale a pena ou não prosseguir com seu crime.

Sua escolha sempre priorizará locais onde a chance de obter sucesso e sair ileso são maiores.

Qual o papel das barreiras físicas de segurança

Conforme falamos anteriormente, as barreiras físicas de segurança são a primeira camada de proteção que salta aos olhos dos criminosos.

Estas estruturas, que podem ser naturais ou artificiais, servem para dificultar o acesso de pessoas estranhas ou mal intencionadas em ambientes como casas, prédios e empresas.

Além disso, estes equipamentos também podem ser bons aliados para proteger pontos estratégicos e vulneráveis.

Afinal, uma barreira física difícil de ser ultrapassada gera efeitos psicológicos, desestimulando a intenção de uma entrada não autorizada. E ainda canaliza o fluxo de entrada e saída de um ambiente.

Entre os tipos mais comuns utilizados estão barreiras perimetrais junto às divisas, como muros, cercas, concertinas, etc.; e barreiras físicas usadas internamente para controlar e restringir o acesso à ambientes, como portões com eclusas, portas internas, passador de objetos, entre outros.

A falta de comunicação e os perigos em uma invasão

As barreiras físicas de segurança podem aumentar a tranquilidade e apresentar outros vários benefícios.

Contudo, não são capazes de detectar nem informar as autoridades responsáveis em caso de uma invasão.

Para suprir essa deficiência elas devem ser integradas com sistemas eletrônicos de segurança.

A cerca elétrica também pode ser usada para comunicar uma invasão, entretanto apenas nos casos onde um fio é rompido.

O ideal mesmo é usar sensores externos, como alarmes e câmeras instalados em cima dos muros e internamente. Estes são alguns equipamentos bastante utilizados.

São eles que irão detectar e informar uma ocorrência para que profissionais que cuidam da segurança do local possam tomar as atitudes corretas, impedir que o roubo aconteça ou reduzir os danos gerados com a invasão.

Entretanto, para cumprirem com estes propósitos os equipamentos precisam ser operados por pessoas habilitadas. Levar em conta as circunstâncias e as caraterísticas apresentadas em cada local.

Para finalizar, não esqueça. Para a segurança ser efetiva ela deve ser pensada no coletivo. Unindo processos, pessoas e equipamentos. Essa é a fórmula do sucesso.

Gostou de saber mais sobre as barreiras físicas de segurança e como elas funcionam?

Para se aprofundar no tema ou aumentar os níveis de segurança na sua casa, condomínio ou empresa leia também outras dicas aqui no Blog do Grupo Segura.